terça-feira, junho 12, 2007

As sem razões do amor

Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabê-lo.
Eu te amo porque te amo.

Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no elipse.
Amor foge a dicionários e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.
Carlos Drummond Andrade

5 comentários:

marcinha disse...

hum, nao to num bom dia pra falar de amor, hahah! bjs

KK Never Land disse...

Carlos Drummond é mto booom!!!

bjo bjo

Rafaela disse...

Marcinha, como assim não está num bom dia pra falar de amor?

Qué que cove menina?!

Rafaela disse...

Dona KK...

Deixei um recadinho no post anterior ao da parada "gay"... Não posso acessar gay do meu servidor, sou bloqueada, rs.

Aline e Julia disse...

Ai, ai o AMorrrrrrr.. ta romantica heim amiga!!!
esse romance todo pode gerar um irmão ou irmã pra Isa ahahahaha
bjus e bom findi!